Eleição em Rio Preto é uma das mais disputada

Eleger-se vereador em Rio Preto é mais difícil do que passar em alguns vestibulares do país. Com 327 candidaturas aprovadas até ontem pela Justiça Eleitoral, Rio Preto tem relação candidato/vaga nesta eleição acima da médica nacional. São 17 cadeiras em disputa. A disputa fica de 19,2 para candidatos para cada vaga. A média nacional é de 7,8. Há 449.756 candidatos em todo Brasil que disputam 57.434 vagas nas câmaras municipais.

A relação também supera a média regional e do estado de São Paulo (veja quadro acima). A concorrência por uma das cadeiras no Legislativo de Rio Preto aproxima-se até da maior cidade do Brasil. Em São Paulo, existem 1.251 candidatos e 55 vagas de vereador. A relação na capital é de 22 candidatos para cada cadeira na Câmara. Comparado com algumas cidades do mesmo porte, como Bauru, Rio Preto também tem disputa acirrada.

Neste ano, mais candidatos vão disputar os votos dos cerca de 300 mil eleitores em Rio Preto. Na eleição de 2008, havia 276 candidatos a vereador na corrida por uma das 17 cadeiras. Neste ano, a quantidade é 18,45% maior. Há 8 anos, quando também haviam 17 cadeiras em disputa, 273 candidatos participaram da corrida eleitoral para a Câmara.

Com a maior concorrência das últimas eleições, a votação neste ano em Rio Preto ultrapassa até a relação para cursos de algumas universidades do país.  No vestibular da Unicamp, por exemplo, a disputada por uma vaga no curso de engenharia elétrica é de 17. Mas excesso de candidatos não significa mais qualidade nesta eleição. Por isso, autoridades recomendam que eleitores pesquisem bem antes de votar. “É preciso ver todo passado, a seriedade e as propostas concretas dos candidatos”, afirmou ontem o promotor eleitoral Lélis Moreira.

A concorrência também aumentou porque neste ano a quantidade de candidatos é maior do que a verificada há 4 anos. Foi justamente por causa da expectativa de mais candidatos que partidos e vereadores tentaram aprovar projeto que aumentaria número de vagas no Legislativo de 17 para 23.

Devido à pressão popular, projeto que previa inchaço no Legislativo foi arquivado. Com isso, tornar-se vereador vai ser mais difícil, já que a eleição para a Câmara não garante os mais votados nos cargos. Cada uma das coligações precisa atingir o quociente eleitoral– divisão do número de votos válidos pelo número de cadeiras na Câmara– para eleger um vereador. A estimativa desta eleição é que o quociente possa chegar até a 15 mil votos. Na eleição passada, foi de 12,4 mil votos para eleger uma cadeira.

Corrida eleitoral já acumula 20 baixas

A disputa pela Câmara de Rio Preto acumula 20 baixas nas candidaturas. No total, 347 candidatos registram pedidos na Justiça Eleitoral. Quinze tiveram registros de candidatura indeferidos, principalmente por não comprovar que estavam em dia com a Justiça Eleitoral.  Outros cinco candidatos renunciaram e desistiram da eleição. Entre os candidatos ainda considerados aptos, há alguns que recorreram de impugnação, como Liszt Abdala (PV), e esperam decisão final. Liszt recorreu ao TSE para ser candidato.

Certidão de Quitação Eleitoral Negativa

A certidão de quitação eleitoral negativa ou comprovante eleitoral, como é mais conhecido é um documento que pode ser emitido no site do Tribunal Superior Eleitoral ou online. É esse documento que comprova que o cidadão está em dia com a Justiça Eleitoral. Para emitir a mesma, você deve ir até um posto de atendimento do cartório eleitoral com sua certidão de nascimento ou casamento, carteira de trabalho, título de eleitor e documento oficial com foto. Ou, se você preferir pode ser através da internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *