Home Economize 5 Motivos para tirar o seu dinheiro da poupança e começar a investir

5 Motivos para tirar o seu dinheiro da poupança e começar a investir

by Logan Nelson

.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Tabela de conteúdos

No dia 15 de junho, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidiu elevar a taxa Selic de 12,75% para 13,25% ao ano.  A mudança afeta diretamente vários tipos de investimentos.

O dinheiro guardado em uma conta poupança perde o seu valor de compra, já que não dispõe de um rendimento que acompanhe a inflação. Por isso, listamos, abaixo, 5 motivos para você deixar a poupança de lado e começar a investir em renda fixa. 

1 – Desvalorização do dinheiro

Na poupança, o dinheiro investido nem sempre renderá de acordo com a taxa Selic, tendo em vista que existem regras para que isto aconteça. 

O rendimento da poupança só acompanha a Selic caso sua taxa de juros esteja baixa. Desta forma, o dinheiro guardado nela desvaloriza com o aumento da inflação.

2 – Rendimento limitado

Atualmente, o rendimento da poupança acompanha a taxa Selic, porém, seguindo algumas regras.

Sugestões para você

Caso a Selic esteja abaixo de 8,5% ao ano, a poupança renderá 70% da Selic + TR (Taxa Referencial). Mas, se ela estiver acima de 8,5%, a poupança passa a render 0,5% ao mês do valor depositado + TR.

3 – Rendimento por data 

Ao guardar o dinheiro em uma conta-poupança, ela cria uma data de aniversário para ele. Assim, se você colocou uma quantia lá no dia 2 de março, todo dia 2 dos meses seguintes o seu dinheiro renderá. 

Porém, mesmo que esta funcionalidade pareça um ponto positivo, não é, pois o seu dinheiro fica destinado a sempre render neste dia. Então, se por alguma emergência você acabou tirando-o de lá, automaticamente perdeu o seu rendimento. 

4 – Não possui diversidade de ativos

Ao aplicar o seu dinheiro na poupança, você o deixa preso a um único ativo. Porém, em investimentos, como Tesouro Direto e Fundos de renda fixa, você o diversifica, podendo investir em diferentes instituições e aumentando o seu rendimento.

5 – Existem investimentos mais seguros

Muitas pessoas criam uma conta-poupança com a crença de que é o investimento mais seguro. Porém, quando você investe nela, passa a correr o risco de crédito do banco, ou seja, caso a instituição quebre você terá um prejuízo financeiro.

Um investimento que não corre esse risco é o Tesouro Direto, pois o seu credor é o Governo Federal. Outros investimentos, como CDB (Certificado de Depósito Bancário), LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) e LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) também correm o risco de crédito. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do Youtube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Baimieng / Shutterstock.com

Related Posts