Home Geral Ações do Twitter caem 11,3% nos EUA após desistência de Elon Musk

Ações do Twitter caem 11,3% nos EUA após desistência de Elon Musk

by Logan Nelson
Twitter promete briga judicial para que Musk cumpra promessa de compra da rede social

Twitter promete briga judicial para que Musk cumpra promessa de compra da rede social Dado Ruvic/Reuters

A ação do Twitter despencou 11,3% nesta segunda-feira (11), depois que o magnata Elon Musk rompeu um acordo de 44 bilhões de dólares (cerca de R$ 236 bilhões) para comprar a empresa, motivo pelo qual se prevê uma batalha legal entre as partes.

A ação do Twitter fechou a 32,65 dólares (R$ 175,61) em Wall Street, 40% menos do que Musk havia oferecido em abril.

Após semanas de ameaças, Musk anunciou na última sexta-feira (8) sua desistência do acordo, acusando a empresa de fazer declarações “enganosas” sobre o número de contas falsas, de acordo com uma carta de seus advogados. Uma cópia do documento foi apresentada à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), órgão que supervisiona o mercado.

A decisão de Musk de rescindir o acordo de compra assinado em abril deste ano prepara o terreno para uma batalha judicial potencialmente longa com a empresa, que, em um primeiro momento, havia se oposto à transação. O acordo de fusão original continha uma multa por ruptura de 1 bilhão de dólares (R$ 5,38 bilhões).

O Twitter defendeu sua supervisão de contas falsas e disse que vai processar Musk para obrigá-lo a respeitar o acordo. O conselho de administração do Twitter “está comprometido a fechar a transação no preço e nos termos acordados com Musk e planeja tomar medidas legais para fazer cumprir o acordo de fusão”, tuitou o presidente da rede social, Bret Taylor, acrescentando que o processo será depositado em um tribunal no estado de Delaware.

O Twitter diz que o número de contas falsas é inferior a 5%, mas Musk acredita que ele seja muito maior. Procurada pela AFP, a empresa não quis comentar o caso.

Após a declaração do Twitter, Musk usou a própria plataforma para zombar da empresa. “Disseram que eu não podia comprar o Twitter. Depois, não revelaram informação sobre os bots. Agora querem me obrigar na Justiça a comprar o Twitter. Agora terão que revelar no tribunal as informações sobre os bots”, escreveu em uma série de tuítes, acompanhados por fotos em que aparece rindo.

 

Related Posts