Home Cinema & TV Agente Oculto | Crítica

Agente Oculto | Crítica

by Logan Nelson

.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Tabela de conteúdos

Estrelado por Ryan Gosling (Blade Runner 2049, La La Land), Ana de Armas (Entre Facas e Segredos, 007: Sem Tempo para Morrer) e Chris Evans (Capitão América: O Primeiro Vingador, Quarteto Fantástico) além de outros atores incríveis, como Regé-Jean Paige (Bridgerton), Agente Oculto é um dos mais recentes filmes originais da Netflix.

Dirigido por Joe Russo e Anthony Russo, conhecido pelos espectadores como os Irmãos Russo por trabalharem na Marvel, principalmente em Capitão América: O Soldado Invernal e Vingadores: Ultimato, Agente Oculto acompanha Sierra Seis (Ryan Gosling), um agente da CIA que desconfia de um esquema de corrupção dentro do seu departamento e que agora precisa sair do radar.

Quando o departamento percebe o que está acontecendo, envia Lloyd Hansen, interpretado por Chris Evans, à caça de Seis.

Imagem: Reprodução/Netflix

Orçamento de Agente Oculto

Agente Oculto é considerado o filme mais caro da história da Netflix, tendo um incrível orçamento de US$ 200 milhões, em via de comparação, ele tem o mesmo orçamento de filmes como Homem-Aranha: Sem Caminho para Casa ou Doutor Estranho: No Multiverso da Loucura.

Todo o investimento no orçamento de Agente Oculto é justificado pela qualidade do elenco, que resultou em ótimas atuações e é claro, nos efeitos utilizados durante as cenas do filme.

Todas as cenas de ação presente em Agente Oculto são frenéticas e explosivas, tendo também uma grande parcela de utilização de efeitos práticos, fazendo com que a sensação ao assistir Agente Oculto seja de cenas ainda mais reais.

O Roteiro de Agente Oculto

Com muitas cenas e piadas forçadas, textos e o rumo da história completamente clichês e personagens bem caricatos, o roteiro vai de mal a pior graças à sua inconstância durante todo o longa-metragem.

A experiência de assistir Agente Oculto não é de todo ruim, já que há inúmeras cenas de ação de tirar o fôlego e uma relação afetiva entre Sierra Seis e Claire, filha de seu antigo chefe, mas a sua duração exagerada e a carência de conteúdo faz com que haja um vazio entre as cenas de ação.

Sugestões para você

Atuações

Com um elenco cheio de grandes estrelas contratado pela Netflix, fazendo com que o orçamento ficasse milionário, é de se imaginar que pelo menos as “caras bonitas” façam com que as pessoas decidam ver o filme.

Bem, isso é fato de que realmente se concretizou, pois todos decidiram dar uma chance à Agente Oculto graças ao rosto de Chris Evans, Ryan Gosling e Ana de Armas no meio de toda a história, mas nem sempre devemos seguir a regra de não julgar o livro pela capa. Ryan Gosling entrega um personagem um tanto quanto caricato, mas que é deveras divertido e faz com que a gente tenha o interesse em acompanhar o filme até o final, o mesmo se diz para Chris Evans que não chegou a ser irreconhecível, mas trouxe um personagem um tanto quanto diferente para o longa.

Ana de Armas também entrega uma atuação impressionante e completa junto de Ryan Gosling todas as cenas de ação presentes no filme, entretanto, não podemos se dizer o mesmo de Regé-Jean Paige, que ficou recentemente ainda mais conhecido graças à série Bridgerton, também da Netflix, onde na primeira temporada interpreta um antagonista.

Enquanto o “trio titular” de Agente Oculto faz uma atuação sólida, Regé-Jean Paige acaba jogando tudo pro alto e fazendo um personagem completamente sem pé nem cabeça, que além de pouco aparecer no longa, não acaba atuando mal, mas sim de forma pífia.

Dani-Miranda-Agente-OcultoDani-Miranda-Agente-Oculto
Imagem: Reprodução/Netflix

Vale a pena assistir?

Agente Oculto não faz juz ao grande orçamento que a Netflix decidiu liberar para o longa, mas também não é completamente indispensável para os assinantes do serviço de streaming.

Como dito anteriormente, com uma bela atuação dos três protagonistas do filme e com cenas de ações de tirar o fôlego, Agente Oculto pode acabar tendo sido um pouco longo demais e inconstante em seu roteiro, mas com certeza foi um filme em que me diverti assistindo.

Considerando o que temos atualmente para assistir e que estamos em um momento em que nem todos estão saindo de casa para ir até o cinema assistir algo em cartaz, com certeza é um filme onde você verá bons efeitos especiais, uma boa trilha sonora e boas atuações em jogo, e isso fará com que valerá a sua assinatura do mês.

Related Posts