Home Geral Americana é presa após arrecadar mais de R$ 2 mi em golpe de ‘vaquinha’ online

Americana é presa após arrecadar mais de R$ 2 mi em golpe de ‘vaquinha’ online

by Logan Nelson

Resumindo a Notícia

Uma mulher de Nova Jersey, nos Estados Unidos, foi condenada a um ano e um dia de prisão por fraudar em mais de US$ 400 mil (R$ 2,1 milhões) doadores do GoFundMe, plataforma americana de financiamento coletivo, alegando estar coletando dinheiro para uma pessoa em situação de rua.

Katelyn McClure se declarou culpada de uma acusação de roubo por engano em segundo grau. Na última quinta-feira (21), ela também foi condenada a pagar a restituição e cumprir três anos de liberdade condicional, de acordo com documentos judiciais.

Em 2017, Katelyn alegou que tinha ficado sem gasolina e acabou presa na Interestadual 95, na Filadélfia. Johnny Bobbitt Jr., um homem em situação de rua, supostamente a viu e deu a ela seus últimos US$ 20 (cerca de R$ 107,50) para a gasolina.

Ela e seu então namorado, Mark D’Amico, postaram sobre a “boa ação” nas redes sociais, com uma foto dela com Bobbitt em uma rampa de rodovia. Eles também iniciaram uma campanha no GoFundMe para arrecadar dinheiro para o veterano, dizendo que queriam tirá-lo das ruas. 

A história se tornou viral e ganhou as manchetes nacionais, com mais de 14 mil doadores contribuindo. Os golpistas arrecadaram cerca de US$ 367 mil (quase R$ 2 milhões), após o pagamento de taxas.

Os promotores disseram que o então casal gastou o dinheiro em uma BMW, uma viagem de Ano-Novo a Las Vegas, jogos de azar em cassinos, bolsas Louis Vuitton e outros itens. Bobbitt, que recebeu US$ 75 mil (R$ 402,8 mil) da arrecadação de fundos, segundo os promotores, entrou com uma ação civil contra D’Amico e Katelyn, e o golpe logo se tornou público.

A investigação revelou a história real. De acordo com o promotor do condado de Burlington, Scott Coffina, o casal conheceu Bobbitt em uma rampa de saída perto de um cassino pelo menos um mês antes do lançamento da campanha no GoFundMe.

Os investigadores revisaram os textos que o casal enviou em que discutia o golpe e seus problemas financeiros, incluindo um que Katelyn enviou a um amigo que dizia: “Ok, espere, a parte da gasolina está completamente inventada, mas o cara não. Eu tive que inventar algo para fazer as pessoas se sentirem mal”.

Bobbitt se declarou culpado de conspiração para cometer roubo por engano em 2019 e foi condenado a um período de liberdade condicional especial de cinco anos que inclui tratamento de drogas. D’Amico também se declarou culpado e concordou com uma pena de cinco anos na prisão estadual de Nova Jersey, bem como com a restituição ao GoFundMe e aos doadores, em 2019.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques

Related Posts