Home Economize Bitcoin sofre com a saída de investidores e não passa de 20 mil dólares

Bitcoin sofre com a saída de investidores e não passa de 20 mil dólares

by Logan Nelson
.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Entenda os fatores que afetam o preço do bitcoin e atrapalham uma nova alta

.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

A alta volatilidade dos ativos digitais segue marcando presença. O Bitcoin (BTC) aparentava reverter a tendência de queda quando os investidores, abalados pelo cenário atual do mercado financeiro, voltam a retirar seus ativos. Os fatores que explicam esse movimento são tanto internos quanto externos.

A recompensa pela mineração do Bitcoin, atividade que é realizada para validar as transações e a segurança da rede, apresentou queda drástica no último ano. Segundo uma pesquisa da Arcane Research, as recompensas dos mineradores, que chegavam a US$ 62 milhões diários, estão em cerca de US$ 18 milhões por dia. 

Essa queda brusca da recompensa faz com que os mineradores se retirem, o que deixa a rede mais lenta, e por consequência, menos segura. Tal fato não influencia diretamente no preço à vista da criptomoeda, mas pode diminuir a liquidez e aumentar a volatilidade das cotações no curto prazo.

Além disso, investidores acompanham as informações divulgadas sobre o emprego nos Estados Unidos. E, mais importante, os dados que apontam uma recessão global com a alta crescente dos juros norte-americanos e o cenário internacional. 

O mercado de criptomoedas, inclusive o Bitcoin, foi criado com o intuito de atuar independente das oscilações econômicas e imunes às crises do mercado tradicional. Porém, não é o que acontece. 

Maiores criptomoedas do mundo

Sugestões para você

Diante desse cenário, veja como está a negociação no mercado dos ativos digitais em relação às maiores criptomoedas do mundo, segundo dados do dia cinco de julho.

Bitcoin (BTC) US$ 19.341,50 -1,69% (24h) – 8,02% (7d)
Ethereum (ETH) US$ 1.094,07 -0,92% (24h) -10,81% (7d)
Tether (USDT) US$ 0,999 0,01% (24h) 0,00% (7d)
USD Coin (USDC) US$ 1,00 0,03% (24h) -0,02% (7d)
BNB (BNB) US$ 223,49 -0,36% (24h) -6,76% (7d)
Fonte: Seu Dinheiro

Mineração de criptomoedas 

A mineração de criptomoedas, como citado anteriormente, é uma forma de validar os dados da rede e preservá-la de fraudes. Ainda, é por meio dessa atividade que novas unidades de criptos são colocadas no mercado. 

A mineração também é responsável por manter em funcionamento toda a blockchain. O minerador, dessa forma, atua como um banco ao fazer a checagem de bitcoins e outras moedas em uma conta e verificar se a outra pode receber aquela quantia. 

Trata-se de uma atividade muito lucrativa. 

Blockchain

É um sistema de rastreamento de informações, enviadas ou recebidas, na internet. São códigos online que carregam dados conectados. É por meio dele que é possível realizar transações das criptomoedas. A rede contém todo o histórico do mercado dos criptoativos.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças? 

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Zephyr_p / Shutterstock.com

Related Posts