Home Economize Capitual processa banco Itaú após ter conta bloqueada

Capitual processa banco Itaú após ter conta bloqueada

by Logan Nelson

O banco digital Capitual está movendo um processo contra o Itaú após ter sua conta bloqueada e não conseguir reaver seu dinheiro preso. No Brasil, várias corretoras de criptomoedas já tiveram suas contas encerradas em bancos tradicionais, mas nunca um banco digital.

Por conta dessa situação, corre no Cade um processo movido por uma associação que representa algumas empresas de criptomoedas contra bancos.

Entre as alegações das corretoras de criptomoedas os bancos estão praticando concorrência desleal e essa conduta deve ser analisada pelo governo. Em abril de 2022, o Cade adiou novamente a decisão sobre a disputa entre bancos e exchanges.

Capitual processa banco Itaú após ter conta bloqueada

O Capitual reúne características de um banco digital multimoedas e atende várias corretoras estrangeiras que operam no Brasil. Dessa forma, a empresa se considera um banco digital híbrido, sendo um dos primeiros no Brasil a facilitar a integração das criptomoedas com o mercado tradicional.

Até este mês de junho, o Capitual era o responsável por liberar os saques em Real da Binance, mas após um desentendimento as empresas romperam a relação.

Antes disso, contudo, o Capitual teve de procurar a Justiça de São Paulo para acionar o banco Itaú, que em 2021 bloqueou sua conta com mais de R$ 80 mil depositados nela.

Ao bloquear a conta do Capitual em março daquele ano, o Itaú disse estar atuando de acordo com as normas do Banco Central do Brasil. O Capitual tentou reaver o dinheiro preso amigavelmente no último ano, mas o Itaú se negou a liberar os valores segundo consta na petição inicial enviada ao judiciário pela defesa do banco digital.

Defesa do Capitual acusa Itaú de causar danos ao reter dinheiro por mais de um ano sem dar explicações
Defesa do Capitual acusa Itaú de causar danos ao reter dinheiro por mais de um ano sem dar explicações. Trecho do processo obtido pelo Livecoins.

Na justiça, o Capitual pede a devolução do valor corrigido e mais pagamento de danos morais. O Itaú ainda não se manifestou no processo aberto há poucos dias, mas deverá ser chamado para prestar esclarecimentos do porque encerrou unilateralmente a conta do banco digital.

Nos últimos meses, o Itaú chegou a revelar planos de liberar a negociação de criptomoedas à vista para clientes, após disponibilizar produtos de investimentos neste setor.

Capitual enfrenta Binance também

Além de ter de enfrentar o Itaú que encerrou sua conta no último ano, o Capitual também trava uma batalha contra a antiga parceira Binance, que chegou a mover um processo exigindo que o serviço da empresa fosse prestado.

Contudo, após uma decisão na segunda instância do processo, que corre em sigilo no Estado de São Paulo, o Capitual conseguiu ser isento de continuar a prestar o serviço para a Binance.

Atualmente, o Capitual atua na intermediação para a Huobi e KuCoin no Brasil, embora a Binance alegue que houve falha na prestação de serviço e tenha anunciado uma parceria com a Latam Gateway, que ainda está em fase de integração de serviços e clientes da gigante corretora seguem sem sacar valores em Real.

Related Posts