Home Economize Chegada do 5G vai tirar do ar as parabólicas tradicionais

Chegada do 5G vai tirar do ar as parabólicas tradicionais

by Logan Nelson
.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Bastante esperada em todo território nacional, a chegada do 5G vai permitir uma rápida conexão de vários dispositivos à internet.

Imagem: PopTika / Shutterstock.com

.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Bastante esperada em todo território nacional, a chegada do 5G vai permitir uma rápida conexão de vários dispositivos à internet. Por meio de uma tecnologia inovadora, 20 vezes mais rápida que o 4G, o uso dos smartphones será revolucionado. No entanto, a novidade afeta a televisão, uma velha conhecida dos brasileiros.

A tecnologia, que já é realidade no país desde a última quarta-feira (6), pode impactar o bolso de aproximadamente 10 milhões de famílias brasileiras que assistem TV através do sinal emitido pelas antenas parabólicas.

Para se ter uma ideia, a instalação das antenas para o 5G é diferenciada, nada parecida com as utilizadas hoje em dia. O número de dispositivos para emissão de ondas eletromagnéticas pode ser dez vezes maior do que se tem atualmente. 

Tecnologia 5G vai tirar do ar as parabólicas tradicionais

Basicamente, tanto o 5G quanto as antenas parabólicas têm proximidade em suas faixas de frequências. Essas faixas são como um caminho por onde passam os sinais de transmissão de dados que vão até os aparelhos.

A proximidade entre esses dois “caminhos” não afeta o 5G, mas impacta o sinal que alcança às televisões via parabólicas, como ruídos de imagem e som. Os receptores das TVs não dispõem de uma tecnologia que filtre essa interferência, sendo quase obrigatório que a família substitua o aparelho.

Sugestões para você

Famílias precisam trocar antena parabólica tradicional pela digital

Brasília recebeu a tecnologia 5G na semana passada e os moradores foram os primeiros a serem atendidos pela mudança. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), 3.300 famílias dependem das antenas parabólicas no Distrito Federal.

Para que continuem tendo acesso à TV aberta, os cidadãos terão que fazer a troca do aparelho analógico pelo digital. Caso já tenha o equipamento, não será necessário fazer a mudança. Em sites de vendas encontrados na internet, o custo médio da troca das antenas é fixado a partir de R$ 400. 

Anatel distribui gratuitamente antena digital

A Anatel realiza a distribuição gratuita da antena digital, conversor e cabos. Para receber o aparelho, o cidadão deve estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) e ter uma antena análogica, que esteja instalada e conectada a televisão. 

Ademais, o agendamento para recebimento do aparelho digital pode ser realizado no site da Entidade Administradora da Faixa (EAF) e já está disponível para moradores de Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB) e Porto Alegre (RS).

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: PopTika / Shutterstock.com

Related Posts