Home Economize Como a Selic impacta a vida dos brasileiros?

Como a Selic impacta a vida dos brasileiros?

by Logan Nelson
.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Mais uma alta na taxa Selic foi divulgada nesta semana. Entenda de que maneira os juros afetam a vida dos brasileiros.

.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

O Copom (Comitê de Política Monetária) anunciou o aumento de 0,50 ponto percentual na Selic, agora a taxa básica de juros está em 13,75%. É a 12ª elevação consecutiva. É evidente que os juros altos impactam toda a economia de um país. Mas de que forma isso chega para os brasileiros? 

A alta dos juros vem em resposta ao crescimento da inflação, em uma tentativa de conter a ascensão. O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) — que apresenta uma prévia da inflação oficial do país — está em 11,73% no acumulado de 12 meses. 

Alta da inflação

O aumento dos preços dos combustíveis e dos alimentos é o principal fator motivador da alta inflacionária no Brasil. A inflação está sendo diretamente impactada, no cenário mundial, pelos danos causados pela pandemia de Covid-19 e pela Guerra na Ucrânia. 

A elevação da taxa de juros não é exclusividade do Brasil. Os Estados Unidos também anunciaram, recentemente, uma alta de 0,75 ponto percentual na taxa. O Banco Central Europeu também caminha no mesmo sentido, o aumento por lá foi de 0,50 ponto percentual.  

Quando a taxa Selic aumenta, os empréstimos ficam mais caros, Dessa forma, a população passa a gastar menos e a inflação tende a diminuir. Por esse motivo, a alta na taxa de juros é uma das ferramentas utilizadas para tentar frear o aumento generalizado dos preços.

Sugestões para você

Como ficam os investimentos? 

Diante desse cenário, os investimentos em renda fixa se tornam mais atraentes, já que passam a oferecer ao investidor rendimentos próximos de 1% ao mês. Em relação a caderneta de poupança, não há mudanças significativas, o retorno segue em torno de 6,17% ao ano. 

Uma pesquisa realizada pelo Yubb, buscador de investimento, esclarece que o retorno líquido de diferentes investimentos de renda fixa continuará superando o oferecido pela poupança. 

Os títulos de renda fixa e privados mais beneficiados pela alta dos juros são o Tesouro Direto e os CDBs (Certificado de Depósito Bancário).

Dentre as categorias com melhores retornos estão debêntures incentivadas (títulos emitidos por empresas para financiar projetos e operações), LCI (Letras de Crédito Imobiliário) e LCA (Letras de Crédito do Agronegócio). 

Consequências da alta de juros 

O aumento da taxa de juros traz consequências diversas para a economia. Verifique algumas delas.

  • Influencia negativamente o consumo e os investimentos, impactando o Produto Interno Bruto (PIB);
  • Gera despesa adicional com juros da dívida pública;
  • Aplicações em renda fixa passam a render mais;
  • Aumento nas taxas bancárias e por consequência, aumento para os clientes.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças? 

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: EDSON DE SOUZA NASCIMENTO / Shutterstock.com

Related Posts