Home Economize Crianças e jovens podem receber dinheiro do INSS?

Crianças e jovens podem receber dinheiro do INSS?

by Logan Nelson
.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Crianças e jovens economicamente vulneráveis podem receber dinheiro do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Saiba mais.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / Shutterstock.com

.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Crianças e jovens economicamente vulneráveis podem receber dinheiro do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a partir do Benefício de Prestação Continuada (BPC). O benefício é pago mensalmente pelo Governo Federal e também é destinado a um outro grupo.

O BPC, também conhecido popularmente como LOAS, é um benefício assistencial independente da contribuição do usuário ao INSS. Para receber, os cidadãos precisam atender os requisitos obrigatórios.

Crianças e jovens podem receber dinheiro do INSS?

A partir do INSS, o benefício é garantido às crianças e adolescentes com algum tipo de deficiência, desde que esta seja comprovada por meio de laudos médicos. De acordo com informações do Ministério da Cidadania, a deficiência desse grupo deve causar impedimentos de natureza mental, física, intelectual ou sensorial de longo prazo.

Sugestões para você

Dessa forma, atendendo todos os critérios estabelecidos pelo governo, o público pode contar com R$ 1.212, um salário mínimo, por meio do Benefício de Prestação Continuada (BPC), que também é pago aos idosos com mais de 65 anos.

Mais sobre o benefício pago a crianças e jovens

Garantido pelo o que está previsto na Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), o benefício é concedido à pessoas que têm deficiência e idosos com 65 anos ou mais que estão economicamente vulneráveis. A União ajuda os beneficiários com um salário mínimo (R$ 1.212) mensal.

Para receber o BPC, o cidadão precisa cumprir alguns requisitos. Veja abaixo quais são eles:

  • Ter renda familiar de até um quarto do salário mínimo (cerca de R$ 303 baseado em 2022) por pessoa que mora com o requerente;
  • Ser idoso (com 65 ou mais) ou pessoa com deficiência;
  • Possuir um parecer de um assistente social do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) em relação à necessidade de recebimento do benefício;
  • Estar inscrito no CadÚnico.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / Shutterstock.com

Related Posts