Home Economize Economia apresentou sinais de piora em diversos países no mês de julho

Economia apresentou sinais de piora em diversos países no mês de julho

by Logan Nelson
.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Um levantamento divulgado recentemente apontou piora no cenário econômico mundial. Entenda os motivos

.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Um levantamento realizado pela S&P Global, empresa norte-americana, divulgado pelo MoneyTimes, apontou que as atividades econômicas ligadas ao setor industrial apresentaram piora nas maiores potências econômicas do mundo. O Brasil não ficou de fora. 

A pesquisa leva em consideração o PMI (índice de gerentes de compra, em tradução). Marcações abaixo de 50 correspondem a contração da atividade econômica. 

No continente europeu, o PMI atingiu 49,8 pontos devido à crise energética causada pela Guerra na Ucrânia. Com o conflito, a Rússia reduziu a oferta de gás natural para a Europa. Na China, o índice caiu de 51,3 para 50,4 pontos. Enquanto o Japão chegou ao seu pior patamar em 10 anos, aos 52,1 pontos. 

O índice dos Estados Unidos caiu 0,5 ponto e chegou a 52,2 entre os meses de junho e julho. O recuo ocorre em meio à recessão do país. No Brasil, os dados também apontaram queda, mas de forma mais moderada. O PMI nacional diminuiu 0,1 e está no patamar de 54 pontos. 

Perspectivas negativas para a economia global 

O último relatório divulgado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) apresentou perspectivas negativas para a economia mundial. Caso os riscos se concretizem, a economia pode atingir uma das piores recessões em 50 anos. 

Sugestões para você

O motivo da preocupação está diretamente ligado à Guerra na Ucrânia. A Rússia reduziu drasticamente o fornecimento de gás natural para a Europa, e o Fundo afirma que é possível que esse fornecimento seja totalmente suspenso. 

Além disso, os preços dos alimentos seguem em alta com a distribuição de grãos impactada pelo conflito. Nesse sentido, os riscos do índice da fome correm riscos de aumentarem ainda mais pelo mundo. 

A organização ainda alerta para o perigo de uma futura estagflação, o que paralisaria o crescimento global e o reduziria a 2%. Esse nível só foi visto em cinco ocasiões desde 1970.

EUA, China e Guerra na Ucrânia

Tais perspectivas ocorrem em meio ao cenário de recessão nos Estados Unidos e desaceleração na China, após as medidas de contenção da Covid-19. 

A economia, já fragilizada pela crise sanitária, foi impactada ainda mais pelos efeitos da Guerra na Ucrânia, o que fez com que os bancos centrais aumentassem ainda mais as taxas de juros. 

O Banco Central brasileiro elevou a taxa de juros mais uma vez, pela 12ª vez consecutiva. O fim do ciclo de altas, esperado para o mês de junho, foi postergado. A taxa Selic está em 13,75%. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças? 

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Novikov Aleksey / Shutterstock.com

Related Posts