Home Geral Fertilizantes e inoculantes irregulares foram apreendidos durante ação concentrada no PR

Fertilizantes e inoculantes irregulares foram apreendidos durante ação concentrada no PR

by Logan Nelson
Compartilhe

Objetivo foi fiscalizar a produção de fertilizantes orgânicos, minerais e inoculantes e combater a concorrência desleal

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realizou, de 20 a 24 de junho, a segunda ação concentrada de fiscalização de fertilizantes e inoculantes no estado do Paraná. Ao todo, foram apreendidos cerca de 124 mil litros de produtos fluidos, 8 mil toneladas de fertilizantes organominerais, varreduras e matérias-primas sem identificação e 60 mil rótulos e folhetos de propaganda com irregularidades.

\/div>

“O objetivo da ação foi de fiscalizar a produção de fertilizantes orgânicos, minerais e inoculantes e combater a concorrência desleal, como venda de varreduras de origem duvidosa e produtos irregularmente identificados como fertilizantes”, destacou o auditor fiscal federal agropecuário, Leonardo Gianasi.

A equipe de fiscalização esteve em mais de 50 estabelecimentos produtores de fertilizantes e inoculantes, localizados na região de Londrina e Maringá, e coletou 43 amostras de produtos para análises laboratoriais. Na ocasião, sete empresas foram embargadas cautelarmente para realização de adequações necessárias no local.

Segundo o Decreto 8.058/2013 e Instrução Normativa nº 53/2013, a revenda de varredura e a propaganda de produtos ditos fertilizantes ou aditivos com recomendação de uso no controle de pragas e doenças é proibida.

O Mapa orienta ao produtor rural que busque conhecer a origem dos insumos adquiridos e que evite comprar varreduras de fontes duvidosas.

Participaram da ação 18 auditores fiscais federais agropecuários de seis estados, com apoio de servidores técnicos e administrativos da Superintendência Federal da Agricultura (SFA-PR) e Unidades Técnicas Regionais (UTRAs).

“As ações concentradas são uma importante ferramenta de capacitação e aprimoramento dos procedimentos de fiscalização”, explica a chefe da Divisão de Fiscalização de Fertilizantes, Incoulantes e Corretivos, Laucir Gonçalves. 

Fonte: Gov.BR.

Related Posts