Home Geral Nematoide-das-galhas: Veja formas de controle na cenoura!

Nematoide-das-galhas: Veja formas de controle na cenoura!

by Logan Nelson
Compartilhe

Uma das questões recorrentes registradas no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) da Embrapa Hortaliças tem sido de produtores de cenoura que relatam problemas de deformação das raízes e buscam orientação para as causas e as possíveis soluções. A presença de nematoides, micro-organismos que habitam o solo, principalmente os do gênero Meloidogyne, ou nematoide-das-galhas, tem sido geralmente o diagnóstico apontado na identificação do problema. As espécies de nematoide-das-galhas afetam especialmente o aspecto da raiz – parte comercializável da cenoura, o que representa perdas no valor de mercado da hortaliça.

\/div>

Para identificar a presença desses micro-organismos – visíveis apenas com o uso de um microscópio -, basta observar a bifurcação das raízes, juntamente com a presença das galhas (daí o nome “nematoide-das-galhas”), conforme explica o pesquisador Jadir Pinheiro, ao apontar outros sintomas que ocorrem a partir da infestação. “A partir de um ciclo que varia entre 20 a 45 dias, o nematoide penetra na raiz quando do início da germinação, formando posteriormente raízes bifurcadas com ‘galhas’, que interferem na absorção de nutrientes”.

Com a confirmação da presença dos nematoides, o produtor terá que conviver com o problema, dada a impossibilidade de sua erradicação, mas a boa notícia é que há formas de controle, por meio de técnicas de manejo. A primeira dessas técnicas seria o uso de matéria orgânica no preparo da área para o cultivo:

“A matéria orgânica – constituída por esterco bovino e de aves e capim moído – no solo estimula o desenvolvimento de micro-organismos naturais como fungos e bactérias que ajudarão a controlar os nematoides”, assinala Pinheiro. Outra dica do pesquisador diz respeito à rotação de culturas para impedir a multiplicação e disseminação dos nematoides.

“Quando a planta que substitui o cultivo da cenoura não é hospedeira – a exemplo de algumas cultivares do milho e milheto e certas espécies de crotalária -, isto é, não facilita a sobrevivência desses micro-organismos naturais, o nematoide não sobrevive por falta de alimento”, observa Pinheiro, para quem escolher a variedade de cenoura a ser cultivada seria outra das medidas a serem consideradas, já que existem no mercado cultivares disponíveis que apresentam resistência e tolerância ao nematoides-das-galhas.

“Ao utilizar medidas de manejo, o produtor pode manter a população dos nematoides em um nível controlado e, assim, contar com uma produção satisfatória, em quantidade e qualidade”, resume.

Por Anelise Macedo (MTB 2749 DF), Embrapa Hortaliças

Original de Embrapa

Related Posts