Home Economize Netflix perdeu quase 1 milhão de assinantes

Netflix perdeu quase 1 milhão de assinantes

by Logan Nelson
.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Entenda como a Netflix perdeu quase 1 milhão de assinaturas e quais são as mudanças previstas para os próximos meses.

.fb-comments,.fb-comments span,.fb-comments span iframe[style]{min-width:100%!important;width:100%!important}

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

No dia 19 de julho, a Netflix divulgou o relatório financeiro referente ao segundo trimestre de 2022 e a perda foi de 970 mil assinantes. Apesar de ser um número alarmante de cancelamentos, a empresa prevê uma recuperação para os próximos meses. 

O início de 2022 não foi muito promissor para a Netflix, que marcou a primeira queda significativa de assinantes nos últimos dez anos. Mas, apesar do cenário desfavorável, a companhia demonstra confiança e mantém o foco em estratégias para passar por essa situação. 

Dessa forma, apesar do número alarmante de cancelamentos, os números divulgados até o momento foram positivos, já que a Netflix encerrou o segundo trimestre com um crescimento de 9% em sua receita, isto é US$ 7,97 bilhões. 

O sucesso de Stranger Things 

Primeiramente, com o impacto da valorização do dólar americano em relação às outras moedas e o fato de que cerca de 60% da receita da empresa vem de fora dos Estados Unidos, houve uma dificuldade de crescimento para a empresa.

Em contrapartida, o conteúdo disponibilizado pela plataforma foi bem recebido pelo público. Assim, pode-se dizer que a quarta temporada da série Stranger Things  foi um dos destaques do catálogo e gerou 1,3 bilhão de horas visualizadas na plataforma. 

Sugestões para você

Além disso, a série despertou o interesse dos usuários que voltaram a assistir temporadas anteriores, o que fez com que o número de visualizações aumentasse cinco vezes mais com relação ao mês anterior. 

Novo plano da Netflix

De acordo com a plataforma, a curto prazo, a prioridade é acelerar o crescimento da receita e melhorar a monetização. Essa meta, nos últimos meses, resultou em mudanças já anunciadas pela Netflix, são elas:

  • Lançamento de um plano mais barato com anúncios; 
  • Taxação de contas compartilhadas.

Assim, esse novo pacote, com lançamento previsto para o início de 2023, terá a Microsoft como parceira de tecnologia e venda de anúncios. Entretanto, vale destacar que, hoje, o plano mais em conta  custa R$ 25,90 por mês, um valor acima do que as outras plataformas de streaming oferecem no Brasil. 

Portanto, a ideia da Netflix é cobrar um valor extra de quem divide a senha com outras pessoas fora de sua casa já entrou em vigor em alguns países como Argentina, El Salvador, Guatemala, Honduras e República Dominicana. Os valores cobrados variam entre R$ 9 a R$ 16. 

Novos assinantes da Netflix

De fato, as novas estratégias adotadas pela plataforma de streaming, a expectativa é que nos meses de julho, agosto e setembro haja um crescimento de 1 milhão de assinantes. 

Mas, apesar da boa notícia, o número de assinantes ficou abaixo do que especialistas da área haviam projetado: um aumento de 1,84 milhão de usuários que pagam. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Vantage_DS / shutterstock.com

Related Posts