Home Geral Soja: Queda na demanda da china e da indústria doméstica

Soja: Queda na demanda da china e da indústria doméstica

by Logan Nelson
Compartilhe

No primeiro semestre de 2022, o Brasil embarcou 53,07 milhões de toneladas de soja, a menor quantidade para o período desde 2019

Os preços da soja caíram no Brasil e nos Estados Unidos nos últimos dias. Segundo pesquisadores do Cepea, a desvalorização doméstica esteve atrelada à menor demanda externa, sobretudo da China, ao enfraquecimento da procura por parte de indústrias internas e à queda dos prêmios de exportação.

\/div>

No caso da demanda interna, representantes de esmagadoras indicam que adquiriram maiores lotes do grão na primeira quinzena de julho, sem necessidade de realizar novas aquisições na última semana. Além disso, esses compradores estão atentos à menor demanda externa.

Vale lembrar que, no primeiro semestre de 2022, o Brasil embarcou 53,07 milhões de toneladas de soja, a menor quantidade para o período desde 2019.

O recuo na exportação brasileira, por sua vez, se deve à diminuição dos embarques à China e aos Países Baixos (Holanda), que registraram respectivas quedas de 11,53% e de 19,8% no comparativo entre os primeiros semestres de 2021 e de 2022 – de acordo com dados da Secex.

No spot nacional, de 15 a 22 de julho, os Indicadores ESALQ/BM&FBovespa – Paranaguá (PR) e CEPEA/ESALQ – Paraná da oleaginosa caíram 2,7% e 2,3%, com respectivos fechamentos de R$ 185,06/sc e de R$ 179,28/sc de 60 kg na sexta, 22.

Fonte: Cepea

Related Posts